Seguidores

Os Nossos Guardiões

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

REGRESSÃO: VIDAS PASSADAS - HELLE BJELBY

Regressão, Reencarnação, Espaço Consciência Pura, http://espacoconscienciapura.blogspot.com, Vidas Passadas
Imagem do Documentário Canal Bio

Acredita em vidas passadas?

Regressão: Vidas Passadas é um programa que é transmitido pelo Canal de televisão Biography Chanel - Bio, uma extenção do History Chanel - Canal História que visa a revelar alguns estudos e progressos que a Ciência vem fazendo, em relação à reencarnação e à compressão do mistério que envolve o nascimento e, a morte do ser humano.

Neste programa vamos conhecer uma reencarnação de Helle Bjelby, através da terapia de regressão a vidas anteriores, efectuada por um psicoterapeuta. Durante o processo, Helle descobre que viveu em 1798, na Austria - Hungria. Cientistas investigam esta vida passada de Helle através das suas indicações, comprovando o facto de que ela teve realmente outra existência.

terça-feira, 19 de novembro de 2013

NÃO VIM DESTRUIR A LEI - 6ª PARTE - INSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS - A NOVA ERA

Espaço Consciência Pura, http://espacoconscienciapura.blogspot.com/, O Evangelho Segundo O Espiritismo - Allan Kardec, Espiritismo, Deus, Cristo, Moisés, Instruções dos Espíritos, A Nova Era
Imagem da Microsoft editada por Cris Henriques



9. Deus é único e Moisés é o Espírito que Ele enviou em missão para torná-lo conhecido não só dos hebreus, como também dos povos pagãos. O povo hebreu foi o instrumento de que se serviu Deus para se revelar por Moisés e pelos profetas, e as vicissitudes por que passou esse povo destinavam- se a chamar a atenção geral e a fazer cair o véu que ocultava aos homens a divindade.
Os mandamentos de Deus, dados por intermédio de Moisés, contêm o gérmen da mais ampla moral cristã. Os comentários da Bíblia, porém, restringiam-lhe o sentido, porque, praticada em toda a sua pureza, não na teriam então compreendido. Mas, nem por isso os dez mandamentos de Deus deixavam de ser um como frontispício brilhante, qual farol destinado a clarear a estrada que a Humanidade tinha de percorrer.
A moral que Moisés ensinou era apropriada ao estado de adiantamento em que se encontravam os povos que ela se propunha regenerar, e esses povos, semi-selvagens quanto ao aperfeiçoamento da alma, não teriam compreendido que se pudesse adorar a Deus de outro modo que não por meio de holocaustos, nem que se devesse perdoar a um inimigo. Notável do ponto de vista da matéria e mesmo do das artes e das ciências, a inteligência deles muito atrasada se achava em moralidade e não se houvera convertido sob o império de uma religião inteiramente espiritual. Era-lhes necessária uma representação semimaterial, qual a que apresentava então a religião hebraica. Os holocaustos lhes falavam aos sentidos, do mesmo passo que a ideia de Deus lhes falava ao espírito.
O Cristo foi o iniciador da mais pura, da mais sublime moral, da moral evangélico-cristã, que há-de renovar o mundo, aproximar os homens e torná-los irmãos; que há-de fazer brotar de todos os corações a caridade e o amor do próximo e estabelecer entre os humanos uma solidariedade comum; de uma moral, enfim, que há-de transformar a Terra, tornando-a morada de Espíritos superiores aos que hoje a habitam. É a lei do progresso, a que a Natureza está submetida, que se cumpre, e o Espiritismo é a alavanca de que Deus se utiliza para fazer que a Humanidade avance.
São chegados os tempos em que se hão-de desenvolver as ideias, para que se realizem os progressos que estão nos desígnios de Deus. Têm elas de seguir a mesma rota que percorreram as ideias de liberdade, suas precursoras. Não se acredite, porém, que esse desenvolvimento se efectue sem lutas. Não; aquelas ideias precisam, para atingirem a maturidade, de abalos e discussões, a fim de que atraiam a atenção das massas. Uma vez isso conseguido, a beleza e a santidade da moral tocarão os espíritos, que então abraçarão uma ciência que lhes dá a chave da vida futura e descerra as portas da felicidade eterna. Moisés abriu o caminho; Jesus continuou a obra; o Espiritismo a concluirá. – Um Espírito israelita. (Mulhouse, 1861.)

NÃO VIM DESTRUIR A LEI - 5ª PARTE - AS TRÊS REVELAÇÕES - ALIANÇA DA CIÊNCIA E DA RELIGIÃO

Espaço Consciência Pura, http://espacoconscienciapura.blogspot.com/, O Evangelho Segundo O Espiritismo - Allan Kardec, Espiritismo
Imagem da Microsoft editada por Cris Henriques



8. A Ciência e a Religião são as duas alavancas da inteligência humana: uma revela as leis do mundo material e a outra as do mundo moral. Tendo, no entanto, essas leis o mesmo princípio, que é Deus, não podem contradizer-se. Se fossem a negação uma da outra, uma necessariamente estaria em erro e a outra com a verdade, porquanto Deus não pode pretender a destruição de sua própria obra. A incompatibilidade que se julgou existir entre essas duas ordens de ideias provém apenas de uma observação defeituosa e de excesso de exclusivismo, de um lado e de outro. Daí um conflito que deu origem à incredulidade e à intolerância.

domingo, 17 de novembro de 2013

NÃO VIM DESTRUIR A LEI - 4ª PARTE - AS TRÊS REVELAÇÕES - ESPIRITISMO

Espaço Consciência Pura, http://espacoconscienciapura.blogspot.com/, Espiritismo, O Evangelho Segundo O Espiritismo - Allan Kardec
Imagem da Microsoft editada por Cris Henriques








5. O Espiritismo é a ciência nova que vem revelar aos homens, por meio de provas irrecusáveis, a existência e a natureza do mundo espiritual e as suas relações com o mundo corpóreo. Ele no-lo mostra, não mais como coisa sobrenatural, porém, ao contrário, como uma das forças vivas e sem cessar actuantes da Natureza, como a fonte de uma imensidade de fenómenos até hoje incompreendidos e, por isso, relegados para o domínio do fantástico e do maravilhoso. É a essas relações que o Cristo alude em muitas circunstâncias e daí vem que muito do que ele disse permaneceu ininteligível ou falsamente interpretado. O Espiritismo é a chave com o auxílio da qual tudo se explica de modo fácil.

NÃO VIM DESTRUIR A LEI - 3ª PARTE - AS TRÊS REVELAÇÕES - CRISTO

Espaço Consciência Pura, http://espacoconscienciapura.blogspot.com/, Espiritismo, O Evangelho Segundo O Espiritismo - Allan Kardec
Imagem da Microsoft editada por Cris Henriques



3. Jesus não veio destruir a lei, isto é, a lei de Deus; veio cumpri-la, isto é, desenvolvê-la, dar-lhe o verdadeiro sentido e adaptá-la ao grau de adiantamento dos homens. Por isso, é que se nos depara, nessa lei, o princípio dos deveres para com Deus e para com o próximo, base da sua doutrina. Quanto às leis de Moisés, propriamente ditas, ele, ao contrário, as modificou profundamente, quer na substância, quer na forma. Combatendo constantemente o abuso das práticas exteriores e as falsas interpretações, por mais radical reforma não podia fazê-las passar, do que as reduzindo a esta única prescrição: “Amar a Deus acima de todas as coisas e o próximo como a si mesmo”, e acrescentando: aí estão a lei toda e os profetas.
Por estas palavras: “O céu e a Terra não passarão sem que tudo esteja cumprido até o último iota”, quis dizer Jesus ser necessário que a lei de Deus tivesse cumprimento integral, isto é, fosse praticada na Terra inteira, em toda a sua pureza, com todas as suas ampliações e consequências. Efectivamente, de que serviria haver sido promulgada aquela lei, se ela devesse constituir privilégio de alguns homens, ou, sequer, de um único povo? Sendo filhos de Deus todos os homens, todos, sem distinção nenhuma, são objecto da mesma solicitude.

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

NÃO VIM DESTRUIR A LEI - 2ª PARTE - AS TRÊS REVELAÇÕES - MOISÉS

Espaço Consiência Pura, http://espacoconscienciapura.blogspot.com/, Espiritismo, O Evangelho Segundo O Espiritismo - Allan Kardec
Imagem da Microsoft com edição de Cris Henriques



2. Na lei moisaica, há duas partes distintas: a lei de Deus, promulgada no monte Sinai, e a lei civil ou disciplinar, decretada por Moisés. Uma é invariável; a outra, apropriada aos costumes e ao carácter do povo, se modifica com o tempo.

A lei de Deus está formulada nos dez mandamentos seguintes:

I. Eu sou o Senhor, vosso Deus, que vos tirei do Egipto, da casa da servidão. Não tereis, diante de mim, outros deuses estrangeiros. – Não fareis imagem esculpida, nem figura alguma do que está em cima do céu, nem embaixo na Terra, nem do que quer que esteja nas águas sob a terra. Não os adorareis e não lhes prestareis culto soberano.*

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

NÃO VIM DESTRUIR A LEI - 1ª Parte

Espaço Consciência Pura, http://espacoconscienciapura.blogspot.com/, O Evangelho Segundo O Espiritismo - Allan Kardec, Espiritismo
Imagem do Microsoft Office - Editada por: Cris Henriques




1. Não penseis que eu tenha vindo destruir a lei ou os profetas: não os vim destruir, mas cumpri-los: – porquanto, em verdade vos digo que o céu e a Terra não passarão, sem que tudo o que se acha na lei esteja perfeitamente cumprido, enquanto reste um único iota e um único ponto. (S. MATEUS, 5:17 e 18.)


 Livro: O Evangelho Segundo O Espiritismo
Autor: Allan Kardec

terça-feira, 12 de novembro de 2013

ANTE A LIÇÃO

http://espacoconscienciapura.blogspot.com/, Espaço Consciência Pura, Ante A Lição, Livro: Fonte Viva - Chico Xavier/Emmanuel
Imagem: Cris Henriques



"Considera o que te digo, porque o Senhor te dará entendimento em tudo."

Paulo (II Timóteo, 2:7)



Ante a exposição da verdade, não te esquives à meditação sobre as luzes que recebes.

Quem fita o céu, de relance, sem contemplá-lo, não enxerga as estrelas; e quem ouve uma sinfonia, sem abrir-lhe a acústica da alma, não lhe percebe as notas divinas.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

O APREÇO

Reflexão, Reconhecimento, Esperança, Idália e Cris Henriques, Espaço Consciência Pura, http://espacoconscienciapura.blogspot.com/
Imagem, texto e vídeo recebidos via email (Autor Desconhecido)


Um motorista de autocarro, de origem somali, chamado Mukhtar, trabalha na Dinamarca.

É o seu aniversário, mas, como é óbvio, vai trabalhar como em qualquer outro dia.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

DIMENSÃO ESPIRITUAL

Mensagens de Luz - Alexandra Solnado, Idália e Cris Henriques, Espaço Consciencia Pura, http://espacoconscienciapura.blogspot.com/
Imagem recebida por email (Autor Desconhecido)

Todas as pessoas têm uma dimensão oculta. Uma dimensão escondida, uma dimensão submersa. Um lugar profundo onde só entra quem estiver convicto da sua existência cósmica. Só entra quem estiver atento, frágil, sem defesas. Só entra quem estiver interessado em sentir, com todos os riscos inerentes a quem lida com as suas próprias emoções.

 

domingo, 20 de outubro de 2013

TALVEZ

Aristóteles Onassis, Reflexão, serenidade, Espaço Consciência Pura, http://espacoconscienciapura.blogspot.com/, Idália e Cris Henriques
Imagem recebida por Email (Autor Desconhecido)



Talvez eu venha a envelhecer rápido demais.

Mas lutarei para que cada dia tenha valido a pena.

Talvez eu sofra inúmeras desilusões no decorrer de minha vida.

sábado, 19 de outubro de 2013

REVOLUÇÃO DA ALMA

Aristóteles, Espaço Consciência Pura, http://espacoconscienciapura.blogspot.com/, Idália e Cris Henriques
Imagem recebida via Email

Ninguém é dono da sua felicidade, por isso não entregue a sua alegria, a sua paz, a sua vida, nas mãos de ninguém, absolutamente ninguém. Somos livres, não pertencemos a ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos, da vontade ou dos sonhos de quem quer que seja.

A razão da sua vida é você mesmo.

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

UMA HISTÓRIA REAL

http://espacoconscienciapura.blogspot.com/, Espaço Consciência Pura
Imagem recebida por e-mail



Na Romênia, um homem dizia sempre a seu filho: “Haja o que houver, eu sempre estarei ao teu lado”.
 
Houve um terremoto de intensidade muito grande que quase arrasou as construções lá existentes nesta época. Nesse momento este homem estava numa estrada. Ao ver o ocorrido, correu para casa e foi ver como estava sua família:

terça-feira, 17 de setembro de 2013

LEMBRE-SE DE LARGAR O COPO


imagem aqui
 
Uma psicóloga falando sobre o stresse numa palestra levantou um copo-d’água. Todos pensaram que ela perguntaria;
"Meio cheio ou meio vazio?".
Mas com um sorriso no rosto ela perguntou;
"Quanto pesa este copo de água?"
As respostas variaram entre 100 e 350g.
Ela respondeu:
"O peso absoluto não importa.
Depende de quanto tempo você o segura.
Se eu segurar por um minuto, não tem problema.
Se eu o segurar durante uma hora, ficarei com dor no braço.
Se eu segurar por um dia meu braço ficará amortecido e paralisado.
Em todos os casos o peso do copo não mudou, mas quanto mais tempo eu o segurava, mais pesado ele ficava".
Ela continuou:
"O stresse e as preocupações da vida são como aquele copo d'água.
Eu penso sobre eles por um tempo e nada acontece.
Eu penso sobre eles um pouco mais de tempo e eles começam a me machucar.
E se eu penso sobre eles durante o dia todo me sinto paralisada, incapaz de fazer qualquer coisa".
Então lembre-se de "largar o copo".
"in Psiconline"
Idália Henriques

DUAS RÃS NUMA TAÇA DE NATAS

imagem aqui
 
Era uma vez duas rãs que caíram numa tigela de creme. Imediatamente começaram a afundar; era impossível nadar ou boiar naquela massa espessa como areia movediça. No começo, as duas mexiam as pernas tentando inutilmente chegar à borda do recipiente.
Só conseguiam espirrar creme para todos os lados sem sair do lugar, afundando mais. Sentiam que era cada vez mais difícil respirar. Uma delas falou:
– Não adianta. É impossível sair daqui. Não consigo nadar neste líquido pegajoso. Já que vou morrer mesmo, para que prolongar a dor? Não vejo sentido em morrer extenuada por um esforço inútil. Então ela parou de bater as pernas e afundou de vez, literalmente engolida pela massa branca.
A outra rã, mais persistente, ou talvez mais teimosa, disse a si mesma:
– Não tem jeito! Não dá para sair daqui. Porém, já que a morte está chegando, vou lutar até ficar sem fôlego. Não quero morrer  nem um segundo sequer antes da hora.
Ela continuou batendo as pernas sem sair do lugar, sem avançar um centímetro, por horas a fio. E assim, depois de tanto mexer a massa, o creme virou manteiga.
A rã, surpresa, deu um pulo e foi patinando até a borda da tigela, e saiu coaxando alegremente de volta para casa.
 
Desconheço autoria

Idália Henriques

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

CULTO DO EVANGELHO NO LAR

Espaço Consciência Pura
Edição de Cris Henriques

"Quando se abrem as portas de um templo espírita ou de um santuário doméstico, dedicado ao Culto do Evangelho, uma luz divina acende-se nas trevas da ignorância humana e através dos raios benfazejos desse astro de fraternidade e conhecimento, que brilha para o bem da comunidade, os homens que dele se avizinham, ainda que não desejem, caminham, sem perceber, para uma vida melhor."

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

PROVAS DA EXISTÊNCIA DE DEUS

4. Onde se pode encontrar a prova da existência de Deus?
“Num axioma que aplicais às vossas ciências. Não há efeito sem causa. Procurai a causa de tudo o que não é obra do homem e a vossa razão responderá.”
Allan Kardec (Comentário) ─ Para crer-se em Deus, basta se lance o olhar sobre as obras da Criação. O Universo existe, logo tem uma causa. Duvidar da existência de Deus é negar que todo efeito tem uma causa e avançar que o nada pôde fazer alguma coisa.
5. Que dedução se pode tirar do sentimento instintivo, que todos os homens trazem em si, da existência de Deus?
“A de que Deus existe; pois, donde lhes viria esse sentimento, se não tivesse uma base? É ainda uma conseqüência do princípio ─ não há efeito sem causa.”
6. O sentimento íntimo que temos da existência de Deus não poderia ser fruto da educação, resultado de ideias adquiridas?

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

ACTO DE SUBMIÇÃO E RESIGNAÇÃO

Rezar, Espaço Consciência Pura
Imagem aqui



PREFÁCIO. Se procurarmos a causa de uma aflição que nos sobrevenha, achá-la-emos muitas vezes na nossa imprudência, em nossa imprevidência, ou em atos anteriores. Nesse caso, só de nós devemos queixar-nos. Se a causa de uma desgraça é independente de qualquer co-participação nossa, representa, então, ou uma prova para esta vida, ou uma expiação de passada existência e, em tal caso, a natureza da expiação pode fazer-nos conhecer a natureza da falta, por sermos sempre punidos naquilo em que pecamos.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

MUNDOS INFERIORES E MUNDOS SUPERIORES

Espaço Consciência Pura
Imagem aqui.



8. A qualificação de mundos inferiores e mundos superiores nada tem de absoluta; é, antes, muito relativa. Tal mundo é inferior ou superior com referência aos que lhe estão acima ou abaixo, na escala progressiva.

sábado, 17 de agosto de 2013

OS ESPÍRITOS SOFREDORES

anjos, Espaço Consciência Pura
Imagem aqui.


Olá a todos!
Hoje venho partilhar com vocês uma palestra do Professor Laércio Fonseca, intitulada por "Os Espíritos Sofredores".
Quem são os espíritos sofredores?

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

E A VIDA CONTINUA...

filmes espíritas, e a vida continua..., espiritismo, espaço consciência pura


Olá a todos!

Ontem acabei de ver um filme espírita muito bom intitulado "E a Vida Continua".

Gostei muito, novamente aprendi algo. Aprendi que a lei de causa e efeito é justa, implacável e até necessária para o nosso desenvolvimento espiritual, que sem sofrimento o ser humano não progride e que a paciência precisa ser aprofundada para que conheçamos o Amor Verdadeiro.

Então, hoje vim compartilhar este filme com vocês, que espero que gostem.

DEUS E O INFINITO

Deus, Das Causas Primárias, De Deus, Espaço Consciência Pura
Imagem aqui



1. Que é Deus?

“Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas”


2. Que se deve entender por infinito?

“O que não tem começo nem fim: o desconhecido; tudo que é desconhecido é infinito.”


3. Poder-se-ia dizer que Deus é o infinito?

“Definição incompleta. Pobreza da linguagem humana, insuficiente para definir o que está acima da linguagem dos homens.”


Observação Allan Kardec – Deus é infinito em Suas perfeições, mas o infinito é uma abstração. Dizer que Deus é o infinito é tomar o atributo de uma coisa pela coisa mesma, é definir uma coisa que não está conhecida por uma outra que não está mais do que a primeira.

Livro do Espíritos
Parte 1ª - Capítulo I
Das Causas Primárias, - De Deus
Allan Kardec 

terça-feira, 13 de agosto de 2013

A CARROÇA VAZIA

 
 
 
 
imagem aqui


Certa manhã, meu pai convidou-me a dar um passeio no bosque e eu aceitei com prazer.

Ele se deteve numa clareira e depois de um pequeno silêncio me perguntou:

- Além do cantar dos pássaros, você esta ouvindo mais alguma coisa?

Apurei os ouvidos alguns segundos e respondo:

- Estou ouvindo um barulho de carroça.

- Isso mesmo, disse meu pai. É uma carroça vazia… - perguntei ao meu pai: – Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?

- Ora, respondeu meu pai. É muito fácil saber que uma carroça está vazia, por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça maior é o barulho que faz.

- Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, inoportuna, interrompendo a conversa de todo mundo, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo:

“QUANTO MAIS VAZIA A CARROÇA, MAIOR É O BARULHO”.
Autor desconhecido
 
Vamos ouvir mais e falar menos, pois ouvir é também uma forma de aprender. `
É a ouvir, a experienciar, a interiorizar, que vamos enchendo a nossa carroça.
Então vamos enche-la com humildade, bons sentimentos e amor, muito amor e compreensão pelos erros do próximo. Afinal, quem é que nunca errou? Vamos pensar que quem erra apenas o faz por falta de conhecimento para fazer diferente. Apenas não tem a consciência de outra forma de fazer.
Vamos sendo cada vez  mais flexíveis e condescendentes, assim vamos enchendo a nossa carroça de bons sentimentos e atitudes nobres, e desta forma ela irá ficando cada vez mais silenciosa.
 
Idália Henriques
 

AJUDANDO AMIGOS


ajudar, amigos - Espaço Consciência Pura
 
imagem aqui
 
Olá amigos e seguidores.

Hoje venho aqui para pôr à vossa disposição os nossos conhecimentos, de uma forma que vos seja mais fácil obter respostas às vossas dúvidas.

Conversando com a +Cris Henriques , chegámos à conclusão de que todos nós procuramos respostas e nem sempre as encontramos onde procuramos.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

O SONO

O Sono - Espaço Consciência Pura
Imagem aqui.


 Pobres homens! Como conheceis pouco os mais ordinários fenômenos que fazem vossa vida! Acreditais ser bastante sábios, julgais possuir uma vasta erudição e, a estas simples perguntas de todas as crianças: “O que fazemos quando dormimos? o que são os sonhos?”, ficais mudos. Não tenho a pretensão de vos fazer compreender o que vou explicar, porquanto há coisas para as quais vosso Espírito não pode, ainda, submeter-se, por não admitir senão o que compreende.

domingo, 11 de agosto de 2013

O PERISPÍRITO

Espírito, Perispírito, Corpo
Imagem daqui.


93. O Espírito, propriamente dito, nenhuma cobertura tem, ou, como pretendem alguns, está sempre envolto numa substância qualquer?
“Envolve-o uma substância, vaporosa para os teus olhos, mas ainda bastante grosseira para nós; assaz vaporosa, entretanto, para poder elevar-se na atmosfera e transportar-se aonde queira.”

sábado, 10 de agosto de 2013

7º - CHAKRA ALMA/ESPIRITUALIDADE


SAHASRARA

imagem aqui
 
 
Cor - Violeta
 Aprendizagem da Alma - União com a consciência universal
Poderes numa oitava superior - Maior compreensão da vida, perfeição nas funções astrais, capaz de sair do corpo conscientemente
Período de maior formação evolutiva - 42 aos 49 anos
Alma
 
O chakra da coroa está localizado no topo da cabeça, exterioriza-se como a glândula Epífise ou Pineal e governa a parte superior do cérebro, é o centro da espiritualidade e da fé.
Segundo a tradição indiana este chakra é representado por uma flor de lótus de mil pétalas. Tem a cor violeta, ou todas as cores de todos os chakras e emite luz branca.
Um chakra coronário aberto dá-lhe, boa saúde e confirma a nossa conexão com o mundo físico e também com o mundo espiritual. É o que nos liga ao pai celeste. Quando equilibrado dá-nos a unidade com o todo, uma compreensão cósmica.
Quando desequilibrado este chakra deixa-nos sem sentimentos e alienados da vida.
 
Idália Henriques
Bibliografia:
Sistema de Equilibrio Energético _ Carlos Florêncio
 

 

MEDITAÇÃO DAS RAÍZES

meditação raízes
Imagem aqui.


Olá a todos!

Já falamos aqui da prática da meditação e dos seus grandes benefícios para a sua saúde. A prática da meditação ajuda-nos a conectarmo-nos com a nossa essência e a encontrar o equilíbrio físico, mental e espiritual. Ajuda-nos também a desenvolver a nossa intuição, percepção, sensibilidade, etc., dissipando os nossos medos e concentrando-nos no presente, no aqui e no agora.

FENÓMENOS DE APARIÇÃO

Imagem aqui.


“A pequena cidade de Liechtfield, no Kentucky, conta com numerosos adeptos da doutrina do espiritualismo magnético. Um fato incrível, que ali acaba de se passar, por certo não contribuirá pouco para aumentar o número de partidários dessa nova religião.
“A família Park, composta dos pais e de três filhos que já se encontram na idade da razão, era fortemente imbuída das crenças espiritualistas. Ao contrário, a Srta. Harris, irmã da Sra. Park, não punha nenhuma fé nos prodígios sobrenaturais com os quais os parentes se entretinham incessantemente. Para a família inteira, isso era um verdadeiro motivo de desgosto e, por mais de uma vez, a boa harmonia entre as duas irmãs foi perturbada.
“Há alguns dias, a Sra. Park foi acometida repentinamente de um mal súbito que, desde logo, os médicos declararam não poder debelar. A paciente era vítima de alucinações, e uma febre terrível constantemente a atormentava. A Srta. Harris passava as noites em claro. No quarto dia de sua doença, a Sra. Park levantou-se subitamente da cama, pediu água e começou a conversar com a irmã. Circunstância singular, a febre a havia deixado de repente, o pulso estava regular, exprimia-se com grande facilidade e a Srta. Harris, toda feliz, julgou que a irmã estava fora de perigo.
“Depois de haver falado de seu marido e dos filhos, a Sra. Park se aproximou ainda mais da irmã, dizendo-lhe:
“Pobre irmã, vou deixar-te; sinto que a morte se aproxima. Mas, pelo menos, minha partida deste mundo servirá para te convencer. Morrerei dentro de uma hora e serei enterrada amanhã. Evita com muito cuidado não seguir meu corpo ao cemitério, porquanto meu Espírito, ainda revestido de seus despojos mortais, aparecer-te-á uma vez mais, antes que meu caixão seja recoberto de terra. Acreditarás, finalmente, no espiritualismo.”
“Após ter acabado de dizer essas palavras, a doente deitou-se tranqüilamente. Uma hora mais tarde, porém, como o havia anunciado, a Srta. Harris percebeu dolorosamente que o coração da enferma cessara de bater.
“Vivamente emocionada pela surpreendente coincidência existente entre esse acontecimento e as proféticas palavras da defunta, decidiu seguir a ordem que lhe havia sido dada e, no dia seguinte, ficou sozinha em casa, enquanto todo mundo tomava o caminho do cemitério.
“Depois de haver fechado as persianas da câmara mortuária, sentou-se numa poltrona, perto do leito de onde acabara de sair o corpo da irmã.
“Apenas decorridos cinco minutos – contou mais tarde a Srta. Harris – vi como que uma nuvem branca a se destacar no fundo do apartamento. Pouco a pouco essa forma se desenhou melhor: era a de uma mulher semivelada; aproximou-se de mim lentamente; discerni o ruído de passos leves no assoalho; por fim meus olhos, espantados, se acharam em presença de minha irmã...
“Seu rosto, longe de possuir essa palidez mate, que nos mortos impressiona tão desagradavelmente, era radioso; suas mãos, cuja pressão logo senti sobre as minhas, tinham conservado todo o calor da vida. Fui como que transportada a uma nova esfera por essa maravilhosa aparição. Acreditando já fazer parte do mundo dos Espíritos, apalpei meu peito e a cabeça para assegurar-me de minha existência; mas nada havia de penoso nesse êxtase.
“Depois de ter ficado assim em minha frente, sorrindo mas calada, durante cerca de alguns minutos, minha irmã, parecendo fazer um esforço inaudito, disse-me com voz suave:
“Devo partir: meu anjo condutor espera-me. Adeus! Cumpri minha promessa. Crê e espera!”
 
Por nossa conta acrescentamos que esse relato nada contém que deva espantar os que estudaram os efeitos e as causas dos fenômenos espíritas. Os fatos autênticos desse gênero são bastante numerosos e encontram sua explicação naquilo que dissemos a respeito, em várias circunstâncias; teremos ocasião de os citar, e vindos de bem menos longe que este.
 
Revista Espírita - Jornal de Estudos Psicológicos
Ano 1, Outubro 1958 Nº 10
Allan Kardec

ShareThis